Blog Clube Auge.

Seus pequenos preparados para o mundo.

10 maneiras de ensinar solidariedade para crianças

ensinar solidariedade para crianças doação de brinquedos e roupas

10 maneiras de ensinar solidariedade para crianças

ensinar solidariedade para crianças doação de brinquedos e roupas

Este é um ótimo momento para falar sobre solidariedade para crianças, incentivando-as a serem menos egoístas.

Afinal, o pensar e agir em benefício do outro nunca foi tão importante como nesse tempo de enfrentamento ao Coronavírus.

Apesar de a pandemia do Covid-19 ter causado muitos males para o mundo – mortes, desemprego, distanciamento daqueles que amamos – ela aflorou sentimentos e comportamentos bons, entre eles, a empatia e a solidariedade.

No entanto, ser solidário não é uma característica inata; é algo que deve ser aprendido. Por isso, neste artigo, vamos apresentar 10 maneiras de ensinar solidariedade para crianças. Acompanhe nossas dicas de como tornar os pequenos mais generosos.

 

Como ensinar solidariedade para crianças

A solidariedade é uma habilidade que deve ser aprendida e estimulada desde a infância. Contudo, os pais não devem cobrar que seus filhos compartilhem brinquedos e roupas antes que estejam na fase de desenvolvimento em que essa ação é esperada.

Crianças de até 3, 4 anos de idade têm bastante dificuldade em dividir e emprestar seus objetos. Algumas vezes, podem até ter atitudes solidárias, mas em outras situações são extremamente egoístas.

À medida que crescem, elas aprendem a lidar de maneira mais saudável com o outro. Isso porque enquanto ocorre o desenvolvimento cerebral, elas vão adquirindo competências socioemocionais importantes para aprender a viver bem em sociedade.

Entretanto, para que esse aprendizado seja pleno, os pequenos precisam ser estimulados frequentemente, e os pais são peças-chave desse processo.

Leia mais em “A ação dos pais nos primeiros anos das crianças determina o futuro delas”.

Então, afinal, como ensinar solidariedade para crianças? Veja 10 dicas a seguir.

 

1 – Ofereça brinquedos que estimulem o compartilhamento

Jogos de tabuleiro, materiais para atividades artísticas e casinha de bonecas, por exemplo, estimulam brincadeiras nas quais o compartilhamento é necessário. Isso faz com que a criança perceba o quanto pode ser divertido dividir seus objetos com o outro.

 

2 – Tenha comportamentos solidários dentro de casa

Empreste ou dê algum objeto seu para a criança. Desta forma, ela será incentivada a fazer o mesmo com as coisas dela.

 

3 – Não obrigue a criança a emprestar ou a doar seus brinquedos

Ninguém precisa compartilhar tudo o que tem. Então, mostre para seu filho que ele pode ter alguns objetos os quais só ele pode mexer. Assim, quando um amigo for em sua casa, diga para que ele separe os brinquedos que ele não gostaria que o amigo mexesse.

A mesma coisa vale para objetos que serão destinados à doação. Não os separe por conta própria. A criança deve participar desta ação e ter direito a escolher os que não deseja doar. É claro que os pais devem estimular o bom senso. Como já citamos, as crianças costumam ser naturalmente egoístas. Então, converse e incentive que ela separe aqueles brinquedos e roupas que não usa mais.

 

4 – Não rotule seu filho

Quando seu filho não quiser emprestar ou doar algo a um amigo ou irmão, em vez de dizer “você é egoísta”, diga: “estou insatisfeito como você agiu, mas vou lhe ajudar a agir diferente”.

 

5 – Para crianças menores, use a distração

Crianças pequenas têm mais dificuldade para serem solidárias. Então, quando houver uma disputa por um brinquedo, por exemplo, tire o foco daquele objeto, apresentando outra opção para elas brincarem, se possível, juntas.

 

6 – Seja um bom exemplo de solidariedade

Para ensinar solidariedade para crianças, o exemplo é uma ótima ferramenta. Aproveite este momento de pandemia que vivenciamos e mostre a seu filho que há pessoas que estão passando por muitas necessidades e que é preciso ajudá-las.

Que tal separar roupas, cobertores e brinquedos em bom estado, higienizá-los e doá-los para famílias carentes ou instituições que atendem essas famílias?

Vocês podem também doar alimentos ou até participar de uma ação de preparo de refeições para moradores de rua. Como é necessário manter o distanciamento, você pode entrar em contato com alguma instituição ou ONG que realiza esse trabalho e saber que tipo de comida você pode preparar em casa para ajudar.

Nestas ações, incentive a participação ativa de seu filho. Mostre para ele que a solidariedade faz bem para quem recebe a doação, mas, principalmente, para quem faz a boa ação.

 

7 – Adote a educação positiva

Uma educação permissiva ou autoritária demais não é eficaz para ensinar solidariedade para crianças, nem qualquer outro valor importante para se viver bem em sociedade.

O ideal é estabelecer uma educação com base no diálogo, no afeto e no respeito.

Saiba mais no artigo “Educação positiva: quais as vantagens para pais e filhos”.

 

8 – Ensine sobre empatia

A solidariedade está diretamente ligada à empatia. Por isso, é importante a criança saber se colocar no lugar do outro. Não basta doar um brinquedo, por exemplo. A criança precisa entender que aquele que está recebendo seu brinquedo usado tem muito menos e sente uma enorme felicidade quando é presenteado.

Ao ensinar sobre empatia, fale também sobre respeito à diversidade e às pessoas com deficiência, converse ainda sobre preconceito e bullying.

 

9 – Pratique a solidariedade o ano todo

Geralmente, as famílias costumam ser bastante solidárias em datas especiais como o Dia das Crianças ou Natal. No entanto, se o objetivo é ensinar solidariedade para crianças, elas devem aprender que as boas ações devem ser praticadas com bastante frequência e não somente em algumas ocasiões.

 

10 – Utilize os livros para ensinar solidariedade para crianças

A leitura infantil é uma ótima ferramenta para o ensino de várias habilidades cognitivas, sociais e emocionais. Por meio das narrativas, as crianças podem aprender com os personagens comportamentos saudáveis como a solidariedade.

Quer ter na sua casa livros que incentivam boas atitudes? Entre em contato com o Clube Auge, o primeiro clube de livro infantil com inteligência emocional do Brasil. Clique aqui e conheça nossos planos.

 

 

 

Compartilhe em suas redes sociais!