Blog Clube Auge.

Seus pequenos preparados para o mundo.

A importância da presença dos pais para o desenvolvimento pessoal da criança

desenvolvimento pessoal

A importância da presença dos pais para o desenvolvimento pessoal da criança

desenvolvimento pessoal

Quanto tempo você gasta com seu filho? Neste artigo, vou falar sobre a importância da presença dos pais para o desenvolvimento pessoal da criança.

Tempo. Em um mundo cada vez mais acelerado essa palavra ganha ainda mais valor. Estamos sempre correndo para dar conta da demanda de serviço na empresa, ir à academia, fazer compras no supermercado, cuidar da casa e dos filhos. Filhos? Em meio a tantas tarefas do dia a dia, o espaço na agenda disponível para eles é pequeno demais dada a importância que têm em nossas vidas.

A participação ativa dos pais na vida das crianças é fundamental para o bom desenvolvimento pessoal delas. Afinal, o exemplo é um excelente método didático.

Ainda com poucos meses de vida, o bebê aprende observando seus cuidadores. Daí surgem os gestos de tchau, beijinhos e o balanço da cabeça para indicar o sim ou o não. Logo, vêm as primeiras palavras, as frases, os argumentos e, assim, forma-se um indivíduo com personalidade própria, mas influenciado pelo ambiente e pelas pessoas presentes nele.

Mas, afinal, quanto tempo é necessário que os pais dediquem a seus filhos?

Independente se for um dia inteiro, meio período, algumas horas ou até poucos minutos, vale mais o que é feito nesse tempo do que a duração dele. Ou seja, a qualidade da presença dos pais sobressai à quantidade.

 

Como participar ativamente do desenvolvimento pessoal do seu filho?

Segundo o Ministério da Saúde, a brincadeira é, para a criança, um dos principais meios de expressão que possibilita a investigação e a aprendizagem sobre as pessoas e o mundo.

Se brincadeira e aprendizagem caminham juntas, quando somadas à presença materna e/ou paterna ganham uma força poderosa. Afinal, os pais representam para os filhos proteção e inspiração, eles são a base de tudo.

Assim como na construção de um prédio, o alicerce é parte fundamental na formação de uma pessoa. A escola tem uma participação bastante importante nesse processo, mas, é em casa que a criança tem de aprender e encontrar os seus propósitos de vida, por menor que seja o tempo disponível para isso.

 

O que fazer no tempo que você tem com seu pequeno?

Tempo bem aproveitado é quando pais e criança conseguem em uma mesma atividade brincar, aprender e trocar carinhos. Há diversas formas de fazer isso. Citarei três:

  1. Leia para seu filho;
  2. Improvise brincadeiras criativas;
  3. Conversem entre si.

 

O poder dos livros para o desenvolvimento pessoal

Diversas pesquisas científicas comprovam que a leitura faz bem ao cérebro, mesmo para aqueles que ainda nem sabem ler.

Ao sentar-se com uma criança e contar uma história, o adulto consegue estimular a imaginação e ativar a reflexão dela, abrindo janelas para um mundo até então desconhecido.

Todos os livros têm esse poder.

E mais: baseado em uma história infantil, você pode dialogar com o seu filho sobre diversas situações e sentimentos que ele vive na realidade, por exemplo, relacionamento com os amigos na escola, bullying, medos, ansiedade, frustrações, conquistas, entre outros, e, assim, promover o desenvolvimento pessoal dele.

Se a criança ainda não sabe lê, comece a leitura e, ao decorrer da história, faça perguntas para ela sobre a narrativa. “O que será que vai acontecer com a Chapeuzinho Vermelho?”. Mesmo que a resposta não seja aquilo que realmente ocorre, não corrija. Ao contrário, incentive a imaginação, deixe o pequeno criar.

Para aqueles que já sabem ler, é possível explorar um pouco mais esse momento. Além de deixar a criança fazer a leitura, amplie os questionamentos para desenvolver a capacidade de raciocínio e de interpretação.

 

Desenvolvendo a criatividade

Você sabe estimular a criatividade do seu filho? É mais simples do que você imagina.

Com um giz, você pode desenhar círculos no chão da sala e você e seu filho se transformam em astronautas prontos para desvendar os mistérios dos planetas.

Sabe aquela receita de biscoito que a sua avó fazia quando você era criança? Que tal chamar o pequeno para ajudar a misturar os ingredientes e juntos fazerem a guloseima. Aproveite para contar como era a sua infância.

Vocês ainda podem jogar bola, peteca, pular amarelinha e fazer criaturas em massinha ou argila. Valorize a simplicidade e abuse da criatividade. Ser criativo é uma das principais competências para este novo mundo. Nós nascemos criativos, mas essa capacidade pode ser bastante aprimorada. Desenvolva a criatividade do seu filho. Ela será fundamental para o futuro dele.

Pessoas criativas conseguem solucionar problemas com mais facilidade e tomar decisões responsáveis. Além disso, a criatividade está ligada à capacidade de inovar, de ser proativo e de empreender.

 

Diálogo em família

Você já conversou com o seu filho hoje? Se você lembrou daquele diálogo:

– “Oi, filho, como foi a escola hoje?”

– “Legal, mãe”

É hora de refletir.

Crianças podem ter dificuldade de organizar ideias e, principalmente, falar sobre os seus sentimentos. É preciso que os pais incentivem isso. Como? Através da presença, da troca de carinhos e de muita conversa.

Não force um diálogo. É nos momentos de descontração, durante uma brincadeira, por exemplo, que o pequeno se sentirá mais confortável para contar suas experiências e expressar suas emoções.

 

Mas, por que falar sobre sentimentos?

A gestão da emoção é uma de várias habilidades socioemocionais, consideradas as novas competências do milênio.

Saber reconhecer seus sentimentos e seus efeitos; reconhecer as emoções dos outros; ter autocontrole; gerenciar o estresse e a ansiedade; saber contemplar o belo; e ser positivo são fatores essenciais para relacionamentos saudáveis, sucesso profissional e uma vida feliz.

E qual mãe ou pai não desejam a felicidade para o filho, não é mesmo?

Então, valorize o tempo que você tem com o seu pequeno. Uma mensagem que chegou no celular pode ser lida depois; o trabalho da empresa é para ser feito no horário de serviço; a louça da pia pode ser lavada mais tarde.

Quando estiver com seu filho, ele é sua prioridade. O seu tempo não será gasto com ele, mas, sim, será investido nele. Assim, você contribuirá para o desenvolvimento pessoal e profissional do seu pequeno e, também, para a construção de uma sociedade mais saudável.

Powered by Rock Convert
Compartilhe em suas redes sociais!