Blog Clube Auge.

Seus pequenos preparados para o mundo.

Aprender brincando? Saiba como usar a diversão a favor da educação!

aprender brincando

Aprender brincando? Saiba como usar a diversão a favor da educação!

aprender brincando

Você já ouviu falar que a brincadeira é a principal linguagem da criança? Isso não acontece somente quando são bebês. Crianças um pouco maiores também precisam da linguagem lúdica. Assim, elas podem aprender brincando.

Saber disso evita que nós deixemos de lado a brincadeira quando a criança entra na idade escolar. Quando reconhecemos que brincar é fundamental para a aprendizagem, sabemos que isso deve continuar sendo estimulado durante toda a infância.

Quer entender mais sobre o assunto? Confira nossas informações para saber como estimular o desenvolvimento de seu filho de maneira divertida!

Por que a criança aprende brincando?

Nós, adultos, já temos a capacidade de sentar para estudar um assunto com muita concentração. Entretanto, o processo de aprendizagem é diferente com as crianças. Elas entendem o mundo por meio da exploração ativa que fazem dele.

Assim, precisam correr, brincar e exercitar muito a imaginação para aprender os conteúdos que são importantes. É por meio desses processos que elas vão se desenvolver e aumentar cada vez mais a capacidade de atenção e concentração ao longo do tempo.

Nesse sentido, a brincadeira não é apenas um motivo de diversão na infância. Ela é também a principal forma de aprendizagem. Brincando, as crianças melhoram sua coordenação motora, desenvolvem a memória, ganham mais consciência corporal e aperfeiçoam as funções executivas do cérebro.

Além disso, a ludicidade ajuda a aumentar a criatividade e a ensinar valores essenciais sobre as regras de convivência com os outros. Ou seja, ela é indispensável para um crescimento saudável durante os primeiros anos de vida.

Que brincadeiras podem ser utilizadas?

As brincadeiras e os jogos apresentam inúmeras possibilidades para utilização durante a infância. Primeiro, é importante saber que as crianças aprendem não só com as brincadeiras dirigidas — aquelas que propomos com um objetivo específico —, mas também com atividades livres que elas mesmas realizam.

Veja alguns exemplos de como é possível aprender brincando!

Faz de conta

A brincadeira de faz de conta é aquela em que a criança imita outras pessoas e reproduz situações da sua vida. Ela pode tanto imaginar as histórias que escuta, brincando de princesa ou herói, quanto se colocar no lugar de pessoas que conhece (como pai, mãe, professor etc).

Além de ser um momento muito divertido, o faz de conta serve para que seu filho entenda mais sobre o mundo que o cerca. Quando ele brinca de sala de aula, por exemplo, está compreendendo que o professor e os alunos exercem papéis diferentes naquele contexto.

Brincadeiras ao ar livre

Brincar ao ar livre também é fundamental para que a criança interprete o mundo e desenvolva as próprias capacidades. Além da imaginação e da criatividade, que também estão envolvidas no faz de conta, as brincadeiras ao ar livre proporcionam muito desenvolvimento motor.

Correr, pular e subir em locais seguros são exemplos de experiências que seu filho pode ter nesse tipo de brincadeira. Com isso, ele vai aprender a conhecer o próprio corpo, controlar seus movimentos e utilizar diferentes recursos para desenvolver suas capacidades.

Caça ao tesouro

Você já experimentou brincar de caça ao tesouro com os pequenos? O jogo consiste em esconder algo interessante e propor alguns passos e desafios que levem até esse prêmio. Ele não é apenas extremamente divertido, mas também pode ensinar muito.

Entre outras coisas, a criança aprende a se concentrar, aumenta sua atenção e também desenvolve o raciocínio lógico. Afinal, ela precisa resolver os desafios para encontrar o tesouro. A agilidade e a imaginação também são habilidades envolvidas.

Brincadeiras colaborativas

Os jogos realizados em equipe têm um grande potencial para ensinar colaboração e boa convivência. Nesse contexto, os esportes e as brincadeiras em grupo ganham especial importância.

Com elas, seu filho vai aprender sobre como o rendimento da equipe depende do esforço e da colaboração de cada um. Elas ajudam a desenvolver, ainda, habilidades de relacionamento interpessoal, respeito mútuo e compartilhamento.

Jogos de tabuleiro

Os jogos de tabuleiro fazem parte da história de muitas pessoas, mas essa tradição vem se perdendo nas gerações mais novas. Então, que tal reforçar essa atividade na sua família?

Esses jogos promovem muita aprendizagem sobre coletividade, além de desenvolver raciocínio lógico e compreensão de regras. A paciência para esperar a vez de cada um e a noção de desenvolver uma estratégia também são elementos ensinados por eles. E, claro, esse recurso lúdico ajuda a entender que é preciso lidar com as derrotas.

Materiais reutilizados

As crianças nem sempre precisam de brinquedos ou jogos prontos para se desenvolverem. Pelo contrário, oferecer materiais diversos é muito bom para a criatividade. Afinal, elas transformam os recursos de acordo com a imaginação.

Um carretel, por exemplo, vira uma mesa para o encontro dos seus bonecos. Caixas velhas podem ser transformadas em uma cama ou mesmo em tijolos para construir uma casa. Percebe como as possibilidades são muito amplas?

Além de tudo, você ainda pode aproveitar essas experiências para ensinar valores relacionados à educação ambiental. Nada mal, hein? Experimente incluir esses materiais alternativos na rotina do seu filho.

Como aprender brincando com livros?

A habilidade da leitura também se aprende brincando — nesse caso, os livros são os melhores “brinquedos”. Hoje em dia, existem obras com diferentes tamanhos, texturas, materiais e recursos. Isso aumenta a ludicidade e as oportunidades para inclusão da leitura na rotina.

Por exemplo, os livros de plástico podem ser utilizados até no banho ou na piscina. Outros trazem cenários e personagens destacáveis para que você faça um teatrinho em casa. Há, ainda, os que apresentam imagens em 3D nas páginas para seu filho se divertir.

Tudo isso facilita a aprendizagem da leitura, pois incentiva o interesse por essa habilidade. Seu filho vai querer aprender a ler para ser capaz de explorar todas essas histórias que você está apresentando. Assim, essa é uma ótima estratégia de entretenimento e ensino.

Já que o assunto é brincadeira, uma boa ideia é propor que vocês encenem a narrativa do livro. Ou, quem sabe, escrevam a própria história e façam lindos desenhos para ilustrar. Há muitas possibilidades para quem quer aprender brincando!

E então, gostou das dicas que trouxemos? Aproveite para curtir nossa página no Facebook e acompanhar mais conteúdos!

Compartilhe em suas redes sociais!