Blog Clube Auge.

Seus pequenos preparados para o mundo.

Transforme o momento da alimentação da criança em diversão e aprendizado

mãe e filho na cozinha trabalhando a alimentação da criança

Transforme o momento da alimentação da criança em diversão e aprendizado

mãe e filho na cozinha trabalhando a alimentação da criança

A alimentação da criança pode significar um grande transtorno para muitas famílias. O pequeno não quer comer os alimentos saudáveis, os pais ficam preocupados, acabam insistindo demais e o único resultado disso tudo é: estresse!

Diante de tantos itens atrativos e pouco nutritivos, é tarefa árdua, em muitos lares, fazer o filho consumir um prato saudável. Então, o que fazer? Como lidar da melhor maneira com essa questão? Sabia que a leitura infantil pode auxiliar os pais nesse processo?

Veja as dicas que apresentamos neste post. Boa leitura!

 

Qual a importância de uma alimentação saudável na infância?

As crianças vivem em processo contínuo e acelerado de desenvolvimento. Para crescerem saudáveis, com o sistema imunológico fortalecido e para evitar a obesidade, elas precisam se alimentar bem. Nesse cenário, é missão dos pais controlar o que os filhos comem.

Estamos falando de um verdadeiro desafio diante de tantas opções de fast foods e de guloseimas aos quais os pequenos são expostos. Por isso, é necessário orientá-los e buscar meios de incorporar bons hábitos de alimentação ainda na infância para que sejam levados para a vida adulta.

 

Por que estabelecer uma relação positiva com a comida?

Quando pensamos nos alimentos, logo os relacionamos à sua finalidade de nutrição do organismo. No entanto, é muito mais que isso: a comida também é sinônimo de afeto, é motivo para nos reunirmos com a família, para lembrarmos do bolo que nossa avó fazia e ainda estabelece o primeiro contato que o recém-nascido tem com a mãe, por meio da amamentação.

Por essas razões, é fundamental dar atenção à alimentação das crianças a fim de que elas tenham uma relação positiva com a comida. Imagine uma casa onde, em todas as refeições, os pais brigam com os filhos porque eles se recusam a comer. Qual imagem os alimentos terão na cabeça dessas crianças? Você sabia que uma má relação com a comida durante a infância pode permanecer até a vida adulta?

Assim, é imprescindível desenvolver estratégias para que os pequenos entendam a importância da alimentação de uma maneira leve e descontraída. Para ajudar os pais nessa missão, preparamos algumas dicas. Confira!

 

Como lidar com a alimentação da criança?

Acompanhe a seguir algumas maneiras de melhorar a alimentação de seus filhos.

 

Conte como os alimentos são plantados e colhidos

Que tal apresentar livros ou vídeos que mostrem como os alimentos são plantados, apontando que tudo começa com uma semente, por exemplo? As crianças são curiosas e vão ficar interessadas em provar o alimento se souberem toda a história por trás dele.

Se você tiver oportunidade, faça uma mini-horta em casa — pode ser até mesmo em vasos. A ideia é que seu filho entenda de onde vêm os alimentos para que passe a valorizá-los na hora da refeição.

 

Ofereça diversos sabores

Muitos pais ficam decepcionados porque a criança não gostou de determinado legume ou verdura. Em primeiro lugar, é preciso entender que ela não vai gostar de tudo. É função da família sempre apresentar novos sabores e formas de preparo e incentivar que elas provem.

Nesse ponto, saiba que os pais também precisam dar o exemplo: não adianta querer que o pequeno faça refeições saudáveis se os adultos só se alimentam com pratos pouco nutritivos.

 

Convide seu filho para cozinhar

Um jeito de atrair a atenção da criança para a comida saudável é convidá-la para participar do preparo. Leve-a à feira e ao supermercado, selecione os alimentos e separe os ingredientes com ela em casa. Proponha de fazer uma torta de legumes, por exemplo, e peça para ela misturar os itens da massa.

Com esse envolvimento, certamente seu filho vai ficar interessado em provar o prato que ele mesmo preparou.

 

Monte um prato colorido

Sabe aquela expressão “comer com os olhos”? Pois ela é bem verdadeira para as crianças. Então a dica é abusar das cores na hora de montar o prato. Aliás, quanto mais colorida a refeição, mais nutrientes diferentes ela terá. Aposte nessa ideia e veja como o pequeno vai, pelo menos, se interessar por provar o que você preparou.

 

Leve um pouco de diversão para as refeições

Se os pratos coloridos não funcionarem, a dica é usar a criatividade e um pouco de diversão na hora de montar as refeições. O brócolis e a couve-flor podem se transformar em árvores, as rodelas de cenoura em volta de um pedaço de batata formarão uma bonita flor. Formatos de carinha, simulando olhos com uva, nariz com um pedaço de manga e boca com uma fatia de mamão também podem ser uma boa saída.

 

Não force a criança a comer

É importante não fazer da mesa de jantar um cenário de discussões e de muito estresse. É fundamental não forçar a criança a comer: se ela se recusar a se alimentar, evite oferecer outras opções como leite, pão, bolacha e iogurte para substituir. Assim, quando o pequeno sentir fome, você volta a oferecer o que foi servido na hora da refeição.

 

Não utilize a comida como meio para premiar

Um erro muito comum na alimentação da criança é utilizar a comida em chantagens, oferecendo algum prêmio caso ela faça as refeições corretamente. É aquela história: “você só vai passear se comer tudo” ou “eu só compro aquele brinquedo que você quer se não deixar nada no prato”.

Estabelecer essa relação é prejudicial para seu filho. O importante é ele entender que comer bem deve ser um hábito do dia a dia. Desse modo, quando o pequeno se alimentar corretamente, o que os pais devem fazer é apenas elogiá-lo.

Sabemos que a alimentação da criança é um problema para muitas famílias. Mas, com essas dicas é possível virar o jogo e fazer com que ela passe a valorizar um bom prato de verduras, legumes, frutas e fibras para crescer de forma saudável.

Gostou das informações que trouxemos neste post? Conhece pais ou mães que sofrem com essa questão? Então compartilhe essas dicas em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como incentivar a alimentação saudável dos filhos!

Compartilhe em suas redes sociais!